Introdução à Psicologia da Assistência Perinatal – Campinas 22 a 25 Set 2016.

Formação 2016.2-page-001

 Introdução à Psicologia da Assistência Perinatal  – Campinas, 22 a 25 de Setembro de 2016.

Introdução

O Movimento pela Humanização do Nascimento vem colecionando histórias de grande êxito na sua principal bandeira: transformar a cultura da assistência à gravidez, ao parto e ao puerpério no Brasil. Nós, os profissionais desta nova assistência, temos ao nosso favor as evidências científicas de mais alto grau e a força de um coletivo que se organiza para celebrar, reivindicar e se transformar continuamente.

Mas humanizar-se é sempre um grande desafio. Os pressupostos da relação profissional são uma contra-cultura que se opõe aos paradigmas que nortearam nossa formação como profissionais de saúde, bem como à forma como estão estruturadas as instituições de saúde do nosso país. Ser humanizado implica muito mais do que alterar as práticas; é um exercício intenso de ampliação de nosso repertório emocional e cultural que permita que nossas novas atitudes ganhem força, visibilidade e legitimidade.

Assim, esta imersão surge coerente com o momento atual de nossa história enquanto movimento político e profissional. Nela, abordaremos as questões emocionais, psíquicas e relacionais geradoras de tantos dilemas, impasses e crises internas em nós, os cuidadores. Debateremos situações inerentes à gestação, parto e puerpério, bem como a fenômenos humanos que atravessam as vidas das gestantes, seus companheiros, filhos e famílias. Estar ao lado das mulheres que atendemos é também ter a condição de escutar os sofrimentos evocados por nossa proposta de maior conexão emocional, autonomia e empoderamento. E quanto mais conseguirmos compreender estes sofrimentos, mais direcionamento produtivo somos capazes de dar a eles, para que não se configurem em obstáculos intransponíveis à vivência mais profunda dos processos de gestar, parir e cuidar do filho que nasce.

Assim, durante cada tema do curso, teremos espaço para compartilharmos o impacto destas situações em nossas emoções, falando de nossos impasses pessoais, de nossa humanidade, que também precisa ser vista em primeiro plano. Porque humanizar a assistência é também ofertar um espaço de cuidado a quem prioriza a atenção ao outro.

Objetivo Geral

Instrumentalizar os profissionais da assistência perinatal para lidar com as questões emocionais, psíquicas e relacionais mais frequentes em suas gestantes e familiares, considerando o impacto inevitável destas questões na pessoa do profissional e em sua equipe.

Objetivos Específicos

  • Compreender o contexto emocional, psíquico e relacional da gestação, do parto e do puerpério;
  • Reconhecer o impacto emocional e psicossocial que a assistência humanizada promove nos profissionais que a ela se dedicam;
  • Compreender as nuances específicas do processo de construção e manutenção do vínculo com as gestantes neste novo paradigma de assistência;
  • Debater sobre temas de Psicologia Geral que atravessam o ciclo gravídico-puerperal.

Programa da Formação

  • Psicologia da Gravidez: o antes da gravidez, processos de fertilização, aborto natural e induzido, as emoções da grávida, as transformações no casamento, os três trimestres da gravidez, sexualidade e gravidez, a preparação para o parto humanizado e as ansiedades da futura mãe, da família e dos profissionais. O histórico obstétrico pessoal do profissional de assistência e as possíveis ressonâncias em seu trabalho.
  • A construção do vínculo com a paciente. As dificuldades do pré-natal. Adesão aos pressupostos da humanização. A convivência com os contextos tecnocráticos de trabalho: a tensão sobre a prática do profissional humanizado.
  • Psicologia do Parto: o momento-síntese de todos os esforços da grávida e dos profissionais. O parto como um evento da sexualidade feminina. O parto: idealização máxima promovida por nós? A parturiente e suas frustrações do parto não vivido. As frustrações no profissional e o impacto sobre sua identidade. A violência obstétrica e a falta de reconhecimento da dor de mulheres e bebês vítimas desse tipo de abuso. 
  • Puerpério: quando todo mundo pede um pouco mais de alma, a mulher pede calma e a vida não pára. Os conflitos com as famílias de origem, a reconstrução do casamento, a vida sexual após a chegada do bebê e a nova identidade de mãe no corpo transformado da mulher.

Conteúdo transversal a todos os temas:
Supervisão de casos clínicos trazidos pelos alunos, construindo hipóteses e apontando caminhos dos impasses vividos nos diferentes papéis profissionais. Os casos serão discutidos não somente do ponto de vista teórico-técnico: os profissionais serão instrumentalizados sobre novas formas de construir diálogos que dissolvam impasses ou quaisquer outros problemas relacionais com as gestantes.

Pré-requisitos para participar da formação

  • Ser profissional de assistência à gravidez, parto ou puerpério – ou querer integrar o conhecimento sobre esta temática em sua prática profissional.
  • Identificar-se com o paradigma da Humanização do Nascimento.

Não são necessários conhecimentos prévios de Psicologia. Todos os conceitos necessários à boa compreensão dos conteúdos do curso estão previstos nas aulas participativas.

Informações importantes

  • Durante as aulas, os alunos receberão indicações de leitura complementar aos conteúdos trabalhados;
  • O certificado será entregue para participantes que cumprirem o mínimo de 75% (setenta e cinco por cento) de presença às aulas;
  • Em caso de impedimentos de presença nos módulos por atividades profissionais (por exemplo, acompanhar partos!), o aluno terá direito a fazer o módulo  novamente em outra turma – seja ela no mesmo semestre ou no próximo.

Organização do curso
Escola de doulas ANDO Campinas

Carga horária da formação
40 horas-aula de 50 minutos, divididos em 4 dias de aula.

Metodologia docente

Aulas participativas, construindo o conhecimento num entrelaçamento entre o debate dos conceitos e o compartilhamento dos casos clínicos trazidos pelos participantes.

Local do curso

Espaço Dar à Luz – Rua Antônio Rogê Ferreira, 33 – Jardim Palmeiras – Campinas (SP).

As aulas se iniciam às 9 da manhã, e a previsão é de término às 18:30h, todos os dias. Mas estes horários poderão ser combinados com a turma, previamente.

Investimento: R$ 1.500,00 (inclui o curso, almoço e coffee breaks no local). Este valor poderá ser dividido no cartão de crédito, a critério do participante.

Informações e inscrições: (19) 3251.8137 – Falar com Lucía ou Fabiana. Se quiser escrever um e-mail, escola.doulas@gmail.com.