Supervisão Formativa – São Paulo – 2017.1

received_10212003563586167

Supervisão Formativa – São Paulo

Entenda a proposta

Em muitas abordagens terapêuticas na Psicologia, há a necessidade dos terapeutas realizarem supervisão clínica. Ela costuma fazer parte da formação teórico-prática, e sugere-se a continuidade das sessões sempre que o terapeuta sentir-se em impasses nos seus atendimentos.

Consideramos que todos os profissionais que trabalham com escuta a algum tipo de sofrimento humano também podem se beneficiar de um trabalho de supervisão, sobretudo se ele for uma experiência de troca entre várias pessoas, vindas de distintos locais de trabalho, profissões de origem e teorias que embasam suas práticas.

Aqui, pretendemos que a supervisão seja o espaço construtivista da aprendizagem grupal sobre os processos familiares e conjugais. Assim, os participantes do grupo trarão casos vividos por eles em suas diversas áreas do saber (Psicologia, Educação, Direito, Saúde, Serviço Social, etc.) e em todos os campos de atuação (clínica, hospitais, comunidades, organizações, etc.).

A teoria sobre atendimento sistêmico a famílias e casais será o fundamento dos diálogos de supervisão. Todos os demais discursos teóricos são benvindos; seremos guiados pelo paradigma da complexidade, que busca integrar os saberes na configuração ética das práticas. Aqui não teremos temas sugeridos a priori, tudo emergirá das necessidades e vontades do grupo de supervisão formativa.

Com esta proposta, não pretendemos um espaço tradicional de formação. Cada participante escolhe quanto tempo fica no grupo, e sente autonomamente a aplicabilidade dos conteúdos à sua prática. É um projeto de educação continuada, desinstitucionalizado, desescolarizado. Todos vamos aprender a partir das práticas trazidas por todos os membros do grupo, sem provas ou TCCs. As palavras-chave do nosso grupo serão: autonomia, heterogeneidade de práticas e conhecimento construído coletivamente.

Como funcionaremos

Um encontro mensal aos sábados, de 8:30 às 18h, na Lumos Cultural (Rua Antônio Alves Magan, 32, Sumaré, São Paulo SP).

Ao ingressar no grupo, o participante se compromete em frequentar por cinco meses (de Março a Julho) os encontros. A partir de Agosto, será facultado a cada um renovar a sua participação para os próximos cinco meses (de Agosto a Dezembro).

Valor mensal: R$ 380,00. A primeira mensalidade é a confirmação da vaga, e as demais serão quitadas através de cheques pré-datados para todo dia 5.

Datas dos encontros – 2017.1

11 de Março, 22 de Abril, 20 de Maio, 24 de junho, 8 de julho.

Supervisão a cargo de Alexandre Coimbra Amaral (veja bio em “Quem somos”, neste site).

Inscrições e maiores informações

Escreva para institutorodaviva@gmail.com dizendo da sua confirmação de interesse no grupo. Deixe seu nome completo, endereço, telefone, profissão e área de atuação.

O email será respondido com as instruções para o depósito da primeira mensalidade, que confirmará a vaga.